17 de nov de 2011

Fotos e comentários sobre o show

Amy Jo Johnson subiu ao palco do Free Times Cafe,  um dos símbolos culturais da cidade de Toronto, e nos encantou com a performance ao vivo e acústica das músicas que apreciamos há tanto tempo.

O local estava lotado e todo o elenco de Flashpoint (com exceção de Hugh Dillon) estava presente. A dupla de mixers Koshii & Hush, que trabalhou em parceira com a Amy em "Since You're Gone" também disseram no twitter que estariam presentes. O show começou um pouco depois das oito horas e Amy Jo Johnson abriu a noite, tendo ficado para  Michael Cram a segunda parte do show.

Amy iniciou a sua apresentação com as músicas "Puddle Of Grace" e "Blue Butterfly Boy", que teve o percussionista Matt Zimbel tocando tambor. Ela também cantou "Simple Man" e "Idealistic Daydream", relatando que essa canção ficou mesmo com o seu segundo nome  (no primeiro CD se chamou "Counting Sheep", no segundo CD, ficou com o nome de "Idealistic Daydream").

Com uma set-list incluindo a maioria das músicas do CD Imperfect, Amy apresentou "Fairway", que não ficou só no violão. Matt Zimbel voltou ao palco, dessa vez tocando cajón, instrumento que revelou-se um acompanhamento muito rico para voz e violão.

O publico não segurou as risadas em algumas frases de "Julia Roberts", música com traços cómicos, e que há anos atrás era utilizada no encerramento dos shows da Amy. Antes de começar a cantar "Julia Roberts", Amy falou sobre a canção:

"Essa música fala da verdade sobre... Eu gostaria de pensar que eu estava realmente envolvida com aquele lugar, mas eu sei que as pessoas realmente não mudam, não é? Então... Eu quero ser Julia Roberts nos filmes, eu quero fazer você rir, fazer você chorar, fazer você querer ser eu..."

Depois dos risos com "Julia Roberts", Amy entrou no clima melódico de "Self Destruction" e antes de começar a próxima canção,  perguntou para a platéia:

"Vocês gostariam de ouvir o nome das músicas? Essa música se chama "God" e é sobre minha infância".

A música "God" ganhou um novo arranjo e Amy cantou a sua terceira parte com uma letra diferente. Quando terminou a canção, Amy olhou para alguem na plateia e falou:

"Eu não ia fazer essa parte" e todos deram risada.

Para terminar sua apresentação, Amy Jo Johnson escolheu seu sucesso mais recente, a música "Dancing In-bewteen" e antes de começar a cantar, ela falou um pouco sobre a origem dessa canção:

"Eu escrevi essa música depois da primeira vez que realmente falhei. E ela se chama 'Dancing In-between'. Ela é sobre aquele momento depois da primeira vez que você teve verdadeiramente uma grande falha e você não morreu e você está bem e você encontra você mesmo dançando no meio-tempo."

Mas essa não foi a última música da Amy. Depois de um intervalo de 20 minutos, Michael Cram iniciou sua apresentação e no final, convidou a Amy  para voltar ao palco e encerrar a noite no Free Times. Então Amy canta "Clear Blue Day", música que não se encontra nos seus álbuns, mas é conhecida pelos fãs da época da série Felicity, onde Amy apresentou a canção atuando como Julie Emrick.

Apesar de não ter cantado "Goodbye", sua música mais recente em Flashpoint e que era a aposta de muitos fãs para o show, Amy acertou na set-list com músicas perfeitas para um acústico e que foram, como sempre, apresentadas com emoção, honestidade e com toda verdade que a Amy  transmite em todos os seus trabalhos. Foram 10 canções ao todo e após o show, os fãs tiveram a oportunidade de tirar fotos e pegar autógrafos com ela.

Essas fotos foram cedidas pela Brittaney com exclusividade ao Amy Jo Brasil, assim como as informações presentes nessa matéria. Ela estava no show, conheceu a Amy pessoalmente e está sempre nos ajudando. Thank you so much Brittaney!













Para quem ainda não viu os videos da apresentação, postamos aqui.


Últimas postagens: