Tudo sobre o Never Broken:

Acesse nossa página especial dedicada ao terceiro álbum da Amy Jo Johnson.

Review sobre o curta Bent:

Confira a tradução da review escrita por Sherryn Daniel para o primeiro curta-metragem da Amy Jo.

Tudo sobre Flashpoint:

Acesse nossa página especial sobre a série com galeria de fotos e guia de episódios.

Perfect Body no Netflix Brasil:

O filme agora está disponivel aos assinantes da Netflix no Brasil, saiba mais.

The Space Between:

O site oficial do primeiro longa-metragem de Amy Jo como cineasta já está no ar! Clique na imagem e confira:

23 de abr de 2015

Bent: Sincero, significativo e engraçado

Review escrita por Sherryn Daniel:

Eu não tenho certeza se muitos de vocês sabem disso, mas eu amo filmes sinceros com mensagens que ressoam. Quando eu vou no Netflix, ou no mesmo no Hulu, eu procuro por filmes com ótimas mensagens mas, ao mesmo tempo, eles devem ser filmados habilmente.

Quando fui premiada com uma oportunidade especial de ver "Bent" em uma exibição perto da minha própria casa, eu fiquei radiante. Eu sou uma grande fã da carreira de Amy Jo Johnson e queria ver sua estréia como diretora. Depois de assistir a este filme, por duas vezes, posso atestar definitivamente que qualquer um que financiou esse projeto no Indiegogo, fez seu dinheiro valer a pena.

"Bent" é um sincero curta-metragem que possui um diálogo significativo, cenas tocantes, e um final bem-humorado que fica na sua cabeça por muito tempo após seu final.

Esse curta-metragem é baseado em um roteiro para um longa metragem escrito por Amy Jo e chamado "Crazier Than You", que retrata a batalha de uma mulher com câncer terminal, década de uma longa temporada em um culto religioso, e seu relacionamento doloroso com seu marido errante. "Bent" se passa 30 anos mais tarde, quando duas meninas do roteiro original crescem e enfrentam seus próprios demônios.

As duas protagonistas, Amelia e Jackie, interpretadas por Amy Jo Johnson e Sonya Solomaa, decidem se reencontrar no aniversário da morte da mãe de Amelia. Você pode pensar depois de ler a descrição mencionada acima que essas duas mulheres choraram, derramaram lágrimas lúgubres e compartilharam contos melancólicos, mas esta é uma comédia dramática acima de tudo. As duas mulheres bebem, dançam e fazem piadas no cemitério.

Eu amo a forma como isso foi realista. Quando as pessoas se lamentam, também fazem piadas para aliviar o clima e manter todos unidos. O que eu também gostei muito foi a trilha sonora composta por  Amy Jo Johnson, com uma canção de seu álbum mais recente "Never Broken", e por Miranda Lee Richards. A música no filme abraça as suas penúltimas cenas e destaca o humor cru e a tristeza que ambas as personagens tinham em meio a suas próprias dificuldades de vida.

Baseado no diálogo espirituoso, o telespectador descobre que ser parte de um culto em uma idade jovem pode moldar não só suas próprias opiniões sobre si mesmos, mas também as opiniões sobre os outros. Por exemplo, uma das minhas cenas favoritas do filme é quando Jackie (Sonya Solomaa) tem um encontro real com uma grande amiga-inimiga no início do filme.

Enquanto Jackie estava andando na estrada, pedindo carona para chegar ao cemitério, ela foi interrompida por uma conhecida de classe média alta que abertamente riu pelo seu passado, sobre ter uma criança em seus trinta e tantos anos e qualquer outra coisa que ela poderia pensar. Jackie tinha um sorriso no rosto, manteve o queixo erguido o tempo todo e não a rebateu. Eu realmente gostei de como há um filme lá fora, onde a protagonista toma a estrada, ignorando a negatividade. Essa cena realmente ressoou em mim desde que você vê que o passado dos personagens ainda reside em seu presente.

Outra cena favorita é quando Amelia (Amy Jo Johnson) começa a gritar de forma aleatória no cemitério, como uma forma de lidar com a perda de sua mãe. Mesmo que Amelia seja uma advogada bem sucedida, e desde sua primeira aparição, o espectador possa especular que ela não seria de espírito livre, existe mais sobre a personagem debaixo das aparências.

Amelia é borbulhante, alegre e sincera com sua melhor amiga de anos. Ambas as personagens vivem vidas totalmente diferentes, mas ainda vinculadas ao passado compartilhado de criação em um culto religioso. Os diálogos coloridos, as cenas joviais, e um belo cenário tornam este filme uma jóia que deve ser desenterrada.

Amy Jo Johnson, o cérebro da criança por trás deste filme maravilhoso, não é apenas uma escritora/ diretora e atriz de sucesso, mas também uma cantora e compositora aclamada. Ela está em seu terceiro álbum, Never Broken, que vem da sua jornada pessoal e sobre os ensaios e atribulações que ela teve de enfrentar na vida.

Por favor, assistam "Bent" e compartilhem este filme com todos os seus amigos! É sobre a amizade de duas garotas ao longo da vida que têm laços duradouros que nunca poderão ser quebrados por tempo ou espaço.


Original em inglês aqui.
Bent está disponível no NSI-Canada, assista aqui.

18 de abr de 2015

Um resumo de 2014

O ano de 2014 trouxe diversas novidades na carreira de Amy Jo Johnson. Já que o nosso site esteve fora do ar também durante esse período, aqui vai um resumo do que aconteceu de mais importante durante o ano envolvendo a Amy Jo.

Lexington Comic Con:

O ano já começou com Amy Jo encarando sua primeira convenção, a Lexington Comic Con 2014. Enquanto diversos atores de Power Rangers ficaram no piso principal do evento ou em painéis sobre a série, Amy Jo Johnson ganhou um espaço dedicado e exclusivo para seus fãs e sua arte, o nomeado "The Amy Jo Johnson Experience" que contou com a exibição de seus curtas-metragens, um show acústico com suas canções do álbum Never Broken e uma sessão de perguntas e respostas.










Covert Affairs:

Na televisão americana, Amy Jo ganhou uma nova personagem. Ela interpretou a agente que trabalha contra o terrorismo, Hayley Price, na quinta temporada da série de espionagem do canal USA Network, "Covert Affairs: Assuntos Confidenciais". Durante os episódios, ela teve grandes cenas ao lado de Christopher Gorham, par romântico de sua personagem, e com estrela da série, Piper Perabo.










Sucesso do Crowdfunding:

No cinema, Amy Jo concluiu sua trilogia de curtas-metragens com o lançamento de "Shooting Blanks", enquanto os dois anteriores, "Bent" e "Lines", continuaram sendo premiados na rota dos festivais. Mas o grande trunfo do ano, foi o sucesso da campanha de arredação de fundos para "The Space Between", o primeiro longa-metragem de Amy Jo como diretora e roteirista. Realizada através do site Indiegogo, a campanha chamou a atenção da mídia, que chegou a apontar Amy Jo como a Rainha do Crowdfunding.









Volta da Ranger Rosa:

Amy Jo também virou noticia ao fazer uma apresentação musical vestida de Ranger Rosa, no centro de Toronto. Tudo parte de uma aposta do ator David Yost (Ranger Azul) que a desafiou caso a campanha de "The Space Between" batesse a meta de arrecadação, o que acabou acontecendo em poucas semanas. 2014 fica marcado como o ano onde Amy Jo desmistificou o mito de que odeia Power Rangers. Durante muitos anos, víamos fãs de Power Rangers a atacando por seu afastamento em assuntos relacionados a série. Em 2014, Amy Jo não só vestiu a uniforme de Ranger Rosa como revelou que está 100% disposta a participar do novo filme da franquia, que está sendo produzido pela Lionsgate.









Aqui no Brasil, nosso parceiro Flashpoint-Brasil, foi o primeiro site a conseguir uma entrevista com Amy Jo sobre "The Space Between" e ela falou sobre o nosso pais: "Amo o apoio do Brasil. Um dia eu gostaria de visitar. E eu realmente aprecio todo o amor que vem para mim, em escrever e dirigir".












Em 2015, Amy Jo irá estrelar o filme "In Between Days", que traz uma grande expectativa por se tratar de uma comédia romântica, gênero pouco explorado por ela no cinema. E quem acha que as músicas que ela irá gravar para os fãs que ajudaram na campanha de "The Space Between" podem acabar formando um novo CD? A amiga de Amy Jo, Laura Lynn, deixou essa ideia no ar durante um dos últimos shows do Stage It!

Últimas postagens: